26 de nov de 2014

Sobre a saudade

Quem cultiva o hábito de papear comigo, sobre xícaras e envolvidos em fumaça de incenso já me ouviu repetir inúmeras vezes que: POSSIBILIDADE também deixa saudade...

O risco? Sucumbir aos apelos da fantasia, mergulhar de cabeça na ilusão, imaginar perdas irreparáveis, sofrer por ausências que nada agregam...

Preferível a morte por saudade daquilo que escapou dos devaneios, da idealização, das
projeções e se mostrou deliciosamente humano à angústia de nunca ter vivido o entorpecer das emoções...

Ai, ai...

Ana Virgínia Almeida Queiroz


 
 

Google+ Twitter Facebook Delicious Digg Favorites More