13 de jun de 2014

A maior distância é não se conhecer

Conduta basicamente moldada no cartesianismo, caminho traçado por linha reta, vida programada sem surpresas, controle nas relações, manipulações de ideias e sentimentos, conhecimento teórico, vivência pobre, ego mal administrado, experiênci...as superficiais, empirismo pouco valorizado, desqualificação do outro, religião sugerindo poder, negação da intuição, supervalorização da matéria, dos prazeres momentâneos e descartáveis, desconhecimento da própria essência, enlouquecimento sem cura, vazio jamais preenchido por recursos próprios, paixão que se confunde com amor, entrega sem reciprocidade, aceitação da violência velada ou não, alienação individual e coletiva... sobrevivência!

Boa noite drageanos!
Ana Virgínia Almeida Queiroz

Google+ Twitter Facebook Delicious Digg Favorites More