6 de mar de 2014

Sincronicidade

Ei! Eu nem falei, ninguém me perguntou, mas não creio em coincidências! Creio na sincronicidade que atrai energias favorecendo (re) encontros, acontecimentos, fechamentos perfeitos de ciclos.

Nem mencionei a sabedoria latejante que sinaliza muito antes de tudo acontecer, se materializando em sonhos ou sentimentos estranhos.

Nem cogitei a possibilidade daquela carta, há algum tempo guardada no bo...
lso da camisa, pular para fora dele e confirmar aquela sensação de "deja vu".

Eu sei. Eu já sabia! E não cabe modéstia quando o assunto é intuição, quando aprende-se a valorizar os enigmas que o psiquismo oferece gratuitamente. O plantio é árduo, a colheita merecida e rica.

Mas o comum é não acreditar! Não ter tempo! Não respirar! Não valorizar aquilo que o que está escondido dentro do corpo, tem para mostrar.

Pouco se escuta, se enxerga, se sente ou se tem paciência e sabe por qual razão? Porque é mais fácil viver no limite da matéria, confinado na mesmice, alimentando-se na superfície, buscando enlouquecidamente abastecer-se nas migalhas quando só o que se consegue nesse caminho, é abrir novas fendas na própria essência.

Bruxaria? Vidência? Não importa o nome. Chamo de posse de si mesmo!
Obrigada Universo!
Mais uma vez!

98
14
16 - A Torre
 
Ana Virgínia - 6 de fevereiro de 2014

Google+ Twitter Facebook Delicious Digg Favorites More