6 de mar de 2014

O fofoqueiro

Gente fofoqueira é bicho interessante (com todo respeito aos animais)...

Têm uma vida repleta de problemas, reticências, sujeiras e senãos. Deve ser muito difícil lidar com tudo isso e talvez por essa razão fica menos doído olhar para fora.

Há fofoqueiro de toda natureza (com todo respeito à criação divina)...

Difícil saber qual é o menos ruim. Se aquele com discurso religioso, se do sexo mascu...
lino, se do tipo mais "aceito" do ponto de vista cultural - mulher!

 Por maldade, por inveja, por cobiça, por negação de si mesmo, fofoca pode ser bem divertida quando o centro do mal feito for você.

 Lide bem com a brincadeira de mau gosto. Aprenda a se divertir com contos criados sobre você (com todo respeito à Literatura). É fácil de sentir o odor fétido da mesquinhez. Quando isso acontecer, ria alto, mas de boca fechada para não engolir o mau cheiro!

Se para quem fofoca, nossa vida é uma distração, confesse... sua vida é divertida mesmo. Não tenha receio de ser feliz!

O melhor remédio para fofoqueiro (se você conseguir): aumente os indícios sobre aquilo que ele pensa saber melhor que você mesmo e se sente no direito de passar adiante. Deixe que seu sentimento de onipotência, de estar acima do bem e do mal cresça.

Deixe, vá deixando, ria por dentro (isso requer um certo talento para "espírito de porco") e não faça nenhum movimento que te posicione na vitimização ou moralismo. 

A língua do fofoqueiro cresce, até que um dia ele acorda sufocado na própria sucuri (com todo respeito aos rastejantes). Seus atos falam por você.

Delícia é ver fofoqueiro perdido depois de inventar tanta história ou especular sobre seu caráter e escolhas, perceber que nenhuma verdade inventada bate com suas atitudes. Fica como barata tonta (com todo respeito aos insetos).

Dali, ou ele muda o discurso sobre você ou busca outra vida para cuidar - que não a dele, que é uma bosta (com todo respeito à sabedoria orgânica). 

Mas não se iluda. A mudança no comportamento normalmente é uma estratégia para ganhar espaço de novo. Para isso têm um discurso pronto e fraterno. Normalmente estão apenas trocando informações para melhor ajudar você. São tão puros e inofensivos nossos cuidadores...
#sqn!

Tem fofoqueiro que gruda que nem carrapato. Devolva seu veneno. Nunca o aceite!
Seja qual for o estilo dele, todos funcionam como parasitas. Precisam da luz alheia para sobreviver.

Desmentir um fofoqueiro é como arrancar um pirulito de criança (mimada e birrenta), trazendo junto o couro do céu da boca. Pena que a pele se refaz em poucos dias e ele está pronto para outra. Fofocar é um vício, um hábito. Uma comprovação de que necessita de um outro (imaginário) para ser "feliz".

Paciência para com os fofoqueiros. Eles são almas em processo de sofrimento profundo que ainda não encontraram a luz e se desconectaram há muito tempo do amor...
Ninguém está imune à mentira sobre a própria vida. Falar da vida alheia é uma escolha, se aborrecer com isso também.

Não conheço outras soluções senão o isolamento ou um click na tecla "F".

... melhor dedos calejados a deixar de viver!

Bom dia!
 
Ana Virgínia - 26 de fevereiro de 2014

Google+ Twitter Facebook Delicious Digg Favorites More