6 de mar de 2014

Felicidade, por favor permaneça!

Jazigo para a tormenta que mina a força propulsora à vida!

Poeira monta castelo onde o vento não sopra.

Mofo se expande onde luz e calor cessaram a visita.

Asas ansiosas não conduzem à liberdade em areia movediça.

Para o luto, o contato consigo mesmo....

Para o sofrimento, o mensageiro tempo.

Para a alegria, a escuta e a paciência.

Para a vida inteira, fé!

 
Ana Virgínia - 31 de janeiro de 2014

Google+ Twitter Facebook Delicious Digg Favorites More