16 de out de 2013

"Por onde andei..."


 
A favor do tempo, os sentimentos são atemporais e possibilitam novas oportunidades de resgate e ressignificação. Maduros, mas os mesmos em essência. Indescritível ver o velho conhecido através de um olhar perdido como pedrinha que ficou em algum ponto da estrada. Volta-se! Resgata-se e vive-se sentindo a vibração da vida que corre no corpo e que teima (ainda bem), de tempos em tempos, em mostrar que o mais valioso no caminhar são os sentimentos que saltam pelos poros, aceleram os batimentos cardíacos e nos fazem engolir seco, cada sensação despertada pelo inusitado.

Ana Virgínia Almeida Queiroz

Google+ Twitter Facebook Delicious Digg Favorites More