16 de out de 2013

Moça

...da varanda ela podia ouvir o som que as folhas faziam ao se chocarem entre si, enquando duravam as lúdicas brisas...
E de forma branda o sol vinha beijar-lhe o corpo, enquanto ela internamente questionava-se sobre o que gostaria de fazer no segundo seguinte à sensação de pertencimento, com tudo o que a envolvia naquele cenário... talvez uma xícara de café se encaixasse perfeitamente na mesa sob leve toalha... seu plácido corpo lhe daria a resposta.

Ana Virgínia Almeida Queiroz

Google+ Twitter Facebook Delicious Digg Favorites More