16 de out de 2013

Moça 2

 
 
Bela, ela, adormecida. Entorpecida pelas células literárias. Em seus sonhos, devaneios dançam, formam-se caminhos rumo ao inconsciente. Pontos luminosos circundam sua memória, deixando um doce hálito ao amanhecer. O hálito dos cultos, dos sensíveis e sensuais... 

 Ana Virgínia Almeida Queiroz

Google+ Twitter Facebook Delicious Digg Favorites More