10 de fev de 2012

Pausa para crescer


Diante da inquietação para resolver as coisas nos tornamos impulsivos, desperdiçando palavras, nos perdendo em discussões estéreis.

Por mais difícil que seja, por mais voltas que dê o estômago, por mais noites de sono que se perca, ainda é valioso o crescimento resultante do silenciar, do elaborar as próprias emoções antes de agir... mesmo que isso leve meses... o foco tem que estar lá, o objetivo tem que ser claro!

Ficar bem consigo mesmo, haja o que houver...






Psicóloga: Ana Virgínia de Almeida Queiroz / CRP: 01-7250







Google+ Twitter Facebook Delicious Digg Favorites More