9 de fev de 2012

Ovelha negra, patinho feio... tanto faz!

"... agora é hora de você assumir e sumir..." Rita Lee



Quantos já não se questionaram sobre se o "papel" que representavam em sua família não era o de "ovelha negra" ou "patinho feio"? Quando um único membro faz o "jogo do contra", por pensar diferente, por perceber o que o sistema familiar não enxerga ou não quer enxergar, se torna uma ameaça e dificilmente tem sua essência compreendida, vive marginalizado, desacreditado e por vezes sozinho, mas... feliz dele que pode SER!
Ser "aceito" pode custar caro e o retorno não é certo! Como viver bem consigo mesmo e com as pessoas apesar disso?


Psicóloga: Ana Virgínia de Almeida Queiroz / CRP: 01-7250



Google+ Twitter Facebook Delicious Digg Favorites More