O muro da Depressão.

Não há dúvidas sobre a importância e influência dos pais na primeira infância de um indivíduo.

Mergulhando no inconsciente.

Muitas pessoas têm receio de fazer psicoterapia.

Um olhar para a depressão

A depressão é diferente do estado deprimido, o qual pode ser resultado de fatos corriqueiros

Tirando a poeira debaixo do tapete

Você sabe que algo não vai bem, mas não sabe como criar espaço para dizê-lo

As relações não curam todas as carências

“Nós escrevemos scripts para outras pessoas encenarem, mas esquecemos de lhes comunicar isso”.

Transtorno do Pânico

A síndrome do pânico enquadra-se no conjunto de transtornos de ansiedade

7 de dez de 2014

Inveja X cobiça

 
Reflexão para a semana...
 
Um dos maiores equívocos que cometemos é compreender a inveja como um sentimento que se resume ao desejo te ter aquilo que o outro tem. Isso é cobiça. Inveja é ainda mais mesquinho e vil. É desejar que o outro não tenha, mesmo que o invejoso tenha tanto ou mais que o invejado. É a vontade de reduzir o outro ao pó, tirar dele, minguá-lo.
 
A inveja, sinto assim, é o pior de todos os sete pecados capitais. Quando se inveja, pode-se fazê-lo até em casos de doença. É competição... a necessidade de se sobrepor ao outro e não admitir as próprias mazelas ou perceber-se "menos" que ele. Explica parte do fim de boas relações ou denunciam as que sempre foram ruins, mas camufladamente saudáveis.
Para saber se alguém é de fato amigo, basta observar se assim ele permanece também no seu sucesso. Ser amigo no sofrimento, na fragilidade alheia é a coisa mais fácil do mundo (paradoxalmente ao que diz a Psicologia de banca de revista) - faz-se reféns facilmente na dor, criando dependência emocional....
 
Ana Virgínia Almeida Queiroz

3 de dez de 2014

A subjetividade nas relações



Bom dia com: subjetividade por subjetividade, eu opto pela reciprocidade amorosa e tudo aquilo que a envolve.

Entendam... não tem jeito... por mais que você fale ou mostre, a leitura que os outros farão de você e das situações independe da sua vontade ou da sua verdade. Não se torne refém da própria necessidade de ser "aceito" ou "amado".

A subjetividade é um dos elementos que compõe o alicerce decisivo na hora do outro fazer escolhas e, NINGUÉM tem controle sobre isso. Opta
r pelo céu ou inferno de si mesmo é um caminho diretamente relacionando às histórias de amores e horrores de cada um... talvez por isso mesmo, pela leitura interna em desalinho com a leitura feita sobre o outro, tantos vem e vão e tão poucos permanecem em nossas vidas.

Quem ainda não aceitou que o caminho é solitário em diversos trechos, vai estagnar e perder tempo aguardando ser carregado. Que mérito há nisso?

Não importa se mais longa ou mais curta a jornada, e não há atalho, a luz ainda é o porto em que atraca toda e qualquer alma... leve a eternidade que levar.

Sigamos!

Ana Virgínia Almeida Queiroz

26 de nov de 2014

Vídeo sobre o amor...

Assim é o amor... primeiro assusta com sua força arrebatadora, depois encanta se nos permitirmos deixá-lo ficar e por fim, promove o desprendimento exalando um ar em estado de plenitude permanente...

Emocionantemente poético!
Uma excelente semana a todos...

Ana Virgínia Almeida Queiroz
Drágeas Psicológicas: www.drageaspsicologicas.com



https://www.facebook.com/video.php?v=687981107923296&set=vb.119823111405768&type=2&theater
Ver mais
This reaction is priceless!

"A alma não tem segredo que o comportamento não revele"

 
Boa noite com: atentemos aos sinais...

Não é beleza, nem apenas inteligência. Não se trata de romantismo ou uma boa condição financeira... tudo isso pode incrementar uma relação, mas o mais importante ainda é a forma como o outro funciona... aquilo que se manifesta na coerência, o comportamento que denuncia vontade, a valorização e outras tantas estruturas de caráter que não conseguem ser mantida...s por mais de 24 horas se não forem verdadeiras... talvez por isso mesmo, tantos se escondem na superficialidade, silenciam e/ou jogam afetivamente...

 

Ana Virgínia Almeida Queiroz

Carinho pelo whatsapp

Virgínia Woof disse que o prazer de escrever é infinitamente maior do que o prazer de ter os próprios escritos lidos...
 
Mas aí, vem uma criaturinha linda, de essência boa, te lê, te escuta, dá umas sumidas e volta para dizer que nunca te esquece... e ainda tira foto do teu blog para provar que está conectada contigo.
 
A gente não faz ideia da proporção, da intensidade e da distância as quais chegam nossas atitudes... para o bem ou para o mal...Fernanda Cosme, fiquei muito feliz com seu carinho...
 
Definitivamente, felicidade é fácil e não está apenas no capítulo final... são instantes entre uma nota e outra, uma prosa e um conto...

Ana Virgínia Almeida Queiroz

A vida não oferece garantias...

Pois é!

Ele me liga no começo da tarde e diz:
"Ana Vi, preciso da sua ajuda. Indique-me um psicólogo..."
Seu propósito:...

"Minha mulher começou a fazer psicoterapia. Sei que ela vai mudar. Sei que ela vai crescer, ficar mais inteira. Nem que eu queira, conseguirei permanecer sua metade. Não está nos meus planos tomar um caminho contrário ao dela ou mesmo ficar atrás como expectador, enquanto ela se distancia ascendentemente. Quero ser inteiro e merecer estar feliz comigo mesmo e com ela ao meu lado..."

Medo, orgulho ou inveja?

"Pode ser os três?"

Rimos...

E ele já está no processo e nem percebeu...

Por mais seres humanos corajosos quanto ao enfrentamento de suas limitações emocionais!

Se os objetivos vão mudar ao longo do percurso? O que importa? Não há garantia para nada na vida, mas as possibilidades estão aí e sábio daquele que se permite vivê-las...

Ana Virgínia Almeida Queiroz

Surto benéfico

Das melhores e mais libertadoras descobertas para qualquer pessoa:

um surto pode ser inevitável em razão de inúmeras frustrações que se repetem, impedindo a satisfação em busca do sucesso em investimentos de toda natureza e/ou por alguma fragilidade psíquica instalada.
 
É ainda, uma excelente oportunidade de impulso em direção à integralidade do SER ou à permanência na loucura.
Infelizmente, a...
escolha pela segunda opção acontece de forma inconsciente, sem que se mensure ganhos verdadeiramente saudáveis e amorosos...

Portanto... desejo lentes coloridas a todos e bons cafés porque com ruins... a tristeza vem de com força!

Ana Virgínia Almeida Queiroz

Google+ Twitter Facebook Delicious Digg Favorites More